quarta-feira, 27 de março de 2013

Na ilha

Ilhada,
Com o mar ao redor.
Não há saída pela direita,
Nem pela esquerda.
Nesse caso, o caminho do meio é pior.
No mar não há caminho do meio,
Há o meio do caminho...
Ilhada,
Com saída para todos os lados.
O horizonte infinito...
Só resta me atirar ao mar e nadar.
Nadar contra a corrente,
É a corrente, é a corrente...
Corrente que não sente...
Nadar até cansar...
Nadar sem pensar...
Nadar e, quem sabe, chegar a algum lugar.
Ilhada.

Um comentário: